+ Saúde

Por Carlos Henrique com informações Campo Grande News em 01/02/2017

Ministério exclui MS da lista de estados com casos suspeitos de febre amarela

Além da investigação para confirmar se caminhoneiro teve realmente a doença, vigilância epidemiológica tenta descobrir onde ele pode ter contraído o vírus

Ilustração -

O Ministério da Saúde divulgou novos dados sobre o surto de febre amarela no Brasil e excluiu Mato Grosso do Sul da lista de estados brasileiros onde foram registrados casos suspeitos. De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), o ministério não havia levado em consideração que o caminhoneiro que passou o fim de ano em Bonito – a 257 km de Campo Grande – e depois apresentou sintomas da doença também havia passado por São Paulo.

O caso continua em investigação, mas agora a unidade da federação para onde o paciente pode ter contraído o vírus também é motivo de dúvida, conforme consta no último boletim de epidemiológico divulgado pelo ministério.

Segundo a SES, o homem de 39 anos, que vive em Blumenal (SC), ficou em Mato Grosso do Sul do dia 25 de dezembro a 2 de janeiro. Além de Bonito, ele fez paradas em várias cidades até cruzar a divisa com São Paulo. O caminhoneiro só apresentou os sintomas da doença perto do dia 15 de janeiro – intervalo de 13 dias.

O período de tempo entre a saída do caminhoneiro do território sul-mato-grossense e a internação dele em Santa Catarina também pode descartar que ele tenha tido contato com o vírus da febre amarela no Estado. Isso porque o período de incubação da doença – intervalo entre a picada do mosquito e o aparecimento dos sintomas – é de três a seis dias.

A Secretaria de Saúde de Santa Catarina comanda a investigação, que depende de exame a cargo do laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo (SP), para confirmar se o homem teve febre amarela. Um primeiro exame, feito em Blumenal, deu resultado negativo para a doença e positivo para leptospirose.

A SES também monitora a situação e informa que o paciente está bem, já em casa.

Surto – Conforme o boletim do Ministério da Saúde, no Brasil, há 430 casos de febre amarela em investigação, 107 foram confirmados e 31 descartados. Dos 113 óbitos notificados, 46 foram confirmados, 64 ainda são investigados e três foram descartados (veja no quadro)

Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e São Paulo são os Estado onde há pacientes com suspeita da doença. “Já o caso atribuído inicialmente, como local provável de infecção ao Mato Grosso do Sul, está sendo reavaliado”, divulgou o ministério.

Doença - A febre amarela é uma doença infecciosa, causada por um vírus transmitido pela picada de mosquitos, por isso, há maior risco em Estado existem matas, como é o caso do Mato Grosso do Sul.

Os sintomas são febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo. A doença causa insuficiência hepática e renal.

A vacina, que tem validade de dez anos, é a melhor forma de prevenção, segundo o Ministério da Saúde.

Ministério exclui MS da lista de estados com casos suspeitos de febre amarela
CANAIS





Artigos
Câmara Municipal
Cidades
De Olho no Emprego
Economia
Entretenimento
Esporte
Internacional
Moda
Mundo Pop
Notícias
Novelas
O que determina que primeiro de maio seja o dia do Trabalho em sua opinião?
Polícia
Política
Prefeitura Banner
Região
Saúde
Tecnologia
Três Lagoas
COLUNAS
Culinária
Mundo Pop
Esportes
Moda
CONTATO
(67) 3524 2129 / 3524 2868
contato@radiodifusora1250.com.br
LOCALIZAÇÃO
Rua Tiburcia Queiroz Monteiro, 850 - Santos Dumont
Três Lagoas / MS