+ Novelas

Por AVillalba/Correiodoestado em 18/02/2016

Exame reprova metade de médicos recém-formados

Prova é obrigatória para profissionais que pretendem prestar concursos púbicos na área da saúde em todo o Estado

AVillalba/Correiodoestado -

 Após seis anos de estudo, quase metade dos recém-formados em cursos de medicina do Estado de São Paulo foi reprovado no exame do Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo), realizado no ano passado. Dos 2.726 inscritos, 48,1% não atingiram a nota mínima para aprovação –72 de 120 questões. 

 

Entre os graduados em escolas de medicina particulares, a reprovação foi de 58,8%. Já nas universidades públicas, o percentual ficou em 26,4%. Os resultados foram divulgados ontem pelo presidente do Cremesp, Bráulio Luna Filho. Desde 2011, o número de formados aprovados não superava o de reprovados. 

 

Na avaliação de Luna Filho, mesmo com a melhora, os resultados ainda são preocupantes. “A prova não é difícil. Ela aborda questões conhecidas. São temas simples, que o recém-formado deveria responder, mas não conseguiu”, afirmou. 

 

O exame, que chegou a sua 11ª edição, não é obrigatório e seus resultados não impedem o participante de trabalhar como médico. 

 

Em dezembro, porém, decretos das secretarias municipal e estadual de Saúde passaram a obrigar os formados a realizar a prova para poder se candidatar em concursos públicos da área da saúde –independente do desempenho obtido. 

 

O exame também é alvo de interesse de grandes hospitais privados. Segundo o Cremesp, a Associação Nacional de Hospitais Privados passou a considerar o resultado da prova na seleção de candidatos à residência médica. Mais de 80 centros médicos, entre eles o Albert Einstein e o Sírio-Libanês, levam em conta os resultados obtidos pelos profissionais na hora de avaliar uma contratação. 

 

Para a FCC (Fundação Carlos Chagas), que aplicou a prova, metade das questões foram classificadas como fáceis, outras 19,3% apresentaram um nível de dificuldade elevado. Concurso A Secretaria Municipal de Saúde abre amanhã as inscrições de um concurso público para 1.090 médicos, entre anestesiologistas, ginecologistas, obstetras, clínicos gerais, pediatras e psiquiatras. Os salários ficam entre R$ 6 mil e R$ 12 mil, dependendo da jornada.

 
CANAIS





Artigos
Câmara Municipal
Cidades
De Olho no Emprego
Economia
Entretenimento
Esporte
Internacional
Moda
Mundo Pop
Notícias
Novelas
O que determina que primeiro de maio seja o dia do Trabalho em sua opinião?
Polícia
Política
Prefeitura Banner
Região
Saúde
Tecnologia
Três Lagoas
COLUNAS
Culinária
Mundo Pop
Esportes
Moda
CONTATO
(67) 3524 2129 / 3524 2868
contato@radiodifusora1250.com.br
LOCALIZAÇÃO
Rua Tiburcia Queiroz Monteiro, 850 - Santos Dumont
Três Lagoas / MS