+ Novelas

Por Paulo Silva em 23/11/2015

Os Dez Mandamentos deixa perguntas no ar

Trata-se da novela mais bem-sucedida na trajetória da Record e entra para a história da teledramaturgia por ter vencido a poderosa Rede Globo no horário nobre em embate direto.

(Divulgação) - Ramsés (Sérgio Marone) e Moisés (Guilherme Winter)

 Nesta segunda-feira (23) a Record põe um ponto final em ‘Os Dez Mandamentos’. Não é um momento qualquer: trata-se da novela mais bem-sucedida na trajetória da Record e entra para a história da teledramaturgia por ter vencido a poderosa Rede Globo no horário nobre em embate direto.

O final de ‘Os Dez Mandamentos’ deixa muitas perguntas no ar. Por exemplo: Qual o segredo do sucesso da novela bíblica? Conseguirá a Record repetir o feito? O filão bíblico tem futuro? É o fim da hegemonia global? Desconfie se alguém disser que tem respostas.

Nas últimas semanas muitas análises foram feitas a respeito do êxito de ‘Os Dez Mandamentos’. Fala-se do elenco jovem, do investimento pesado em efeitos especiais, do traquejo da autora Vivian de Oliveira em modernizar a história bíblica.

Sim, é um pouco de tudo citado acima, mas também tem a ver com um certo cansaço da Globo. Para ficar em uma analogia futebolística, a emissora carioca lembra aquele time cheio de craques que venceu tudo; só que os craques envelheceram ou foram vendidos, a estratégia de jogo ficou manjada, os adversários se reforçaram e o campeonato ficou mais difícil. Não demoraria para vir a derrota. Entretanto, ninguém esperava que rolasse uma goleada.

Há quem diga que um dos motivos do sucesso da novela da Record foi ter uma história que fugia da realidade do dia-a-dia, tema repisado continuamente pela Globo nos últimos folhetins. Creio que há uma outra sinalização do público aí: o resto do Brasil cansou dos enredos urbanos do eixo Rio-São Paulo da emissora dos Marinho. Haja visto que ‘Dez Mandamentos’ reinou quase que absoluta em Belém e Recife. Leve isso em consideração caso ‘O Velho Chico’, a próxima novela “não urbana” da Globo, fizer sucesso.

Muito tem se falado também da falta de planejamento da Record, que poderia emendar ‘Josué e a Terra Prometida’, a continuação de ‘Os Dez Mandamentos’, em sua bem-sucedida novela, aproveitando assim o embalo da marcha engatada. Em vez disso, no entanto, deixará a responsabilidade de segurar a audiência para a reprise da mininovela ‘Rei Davi’. Sim, é um erro estratégico.

‘O Dez Mandamentos’ vai embora sem ir de fato. A Record já anunciou que irá condensar seus 176 capítulos para transforma-la em longa-metragem. Uma empreitada ousada e no mínimo temerária. A Globo já fez algo parecido com ‘Lisbela e o Prisioneiro’ e ‘Caramuru – A Invenção do Brasil’. Mas é bom lembrar que em ambos os casos eram minisséries com no máximo três episódios.

No balanço final (ou quase, já que ‘Terra Prometida’ é uma continuação), ‘Os Dez Mandamentos’ tem saldo positivo. Revelou talentos e resgatou alguns veteranos e mostrou que é possível inovar a linguagem, surpreendendo mesmo com uma manjadíssima e milenar história bíblica. Se exagerou em alguns momentos? Claro que sim. Mas depois do “Deus moleque marrento” de ‘Exôdo: Deuses e Reis’, qualquer licença poética é fichinha.

 

CANAIS





Artigos
Câmara Municipal
Cidades
De Olho no Emprego
Economia
Entretenimento
Esporte
Internacional
Moda
Mundo Pop
Notícias
Novelas
O que determina que primeiro de maio seja o dia do Trabalho em sua opinião?
Polícia
Política
Prefeitura Banner
Região
Saúde
Tecnologia
Três Lagoas
COLUNAS
Culinária
Mundo Pop
Esportes
Moda
CONTATO
(67) 3524 2129 / 3524 2868
contato@radiodifusora1250.com.br
LOCALIZAÇÃO
Rua Tiburcia Queiroz Monteiro, 850 - Santos Dumont
Três Lagoas / MS